Skip to main content

Quer investir mas não sabe por onde começar? Nesse texto preparamos um guia para iniciantes levantando os principais pontos para você se atentar antes de fazer seus primeiros investimentos!

Por onde começar?

Por mais que possa parecer, investir não é algo tão complicado assim. Aliás, o ato de investir em si é super rápido e intuitivo, considerando as plataformas de investimentos que vemos hoje em dia.

A parte mais complicada não está no investir, mas sim no que vem antes disso.

Como alguém totalmente iniciante e leigo nos investimentos pode dar o primeiro passo e começar no mercado financeiro?

 

Entenda o por que investir

A maneira mais efetiva de permanecer investindo é lembrar o por qual motivo você começou.

Isso traz motivação para o investidor e o força a sempre colocar o ato de investir como uma das prioridades de sua vida.

Para fazer isso de forma natural, é essencial entendermos a importância de investir, a diferença entre investir e especular, os prazos de liquidez que se deve ter em mente como definir objetivos para investimentos e as recompensas que investir pode trazer.

 

Importância de investir

É importante sempre ter em mente que não há método certeira para ficar rico com o mercado financeiro no curtíssimo prazo.

Isso quer dizer que não tem como multiplicar um investimento pequeno em várias e várias vezes de um dia para o outro sem correr nenhum risco.

Saber desse fato é o primeiro passo para começar a cultivar a mentalidade do investidor profissional, que nada mais é do que pensar racionalmente e sempre tocar os investimentos de forma estratégica, respeitando seus próprios limites emocionais e financeiros.

Isso quer dizer que devemos saber que os resultados de nossos investimentos são uma consequência de boa gestão financeira na vida pessoal, boas escolhas acerca de onde aplicamos nosso dinheiro e, acima de tudo, paciência e perseverança para lidar com as rentabilidades do mercado e o fato de, muitas vezes, o mercado não cumprir com nossas expectativas.

Ser disciplinado tal qual um investidor profissional e ter a consciência de que paciência e responsabilidade financeira são essenciais para qualquer carteira de investimentos vencedora é a base que todo iniciante deve ter para ter sucesso no mercado financeiro.

 

Investir x Especular

Para muitas pessoas, investir é, na verdade, “apostar” em operações financeiras que podem se beneficiar com o sobe e desce do mercado.

Apesar de muitos investidores também fazerem, isso é na verdade especulação, não investimento.

Investir é colocar seu dinheiro para render seguindo uma tese de investimentos racional que faça sentido com sua realidade financeira e que seja condizente com o quanto de risco você está disposto a correr.

Especular é, na prática, comprar e vender ativos com o objetivo de lucrar com as oscilações de preço. A maior parte dos especuladores buscam resultados no curto ou curtíssimo prazo e estão dispostos a colocar seu capital para correr mais risco que a média do mercado.

A maioria dos especuladores também agem por favoritismo, isto é, se suas análises apontarem que um ativo do qual não possuem familiaridade está apresentando uma oportunidade, pode ser o suficiente para darem início a uma operação.

Para iniciantes no mercado, investir de forma prudente é o ideal, dado que a especulação exige muita técnica e base teórica de investimentos e economia no geral para conseguir gerar resultados.

 

Prazos de liquidez: curto, médio e longo prazo

Antes de definir seus objetivos com os investimentos é importante saber o que quer dizer, de fato, curto, médio e longo prazo.

Pode parecer bobeira essas definições podem variar de acordo com a opinião de cada um. Um exemplo disso é que, para a maior parte do mercado, em média, curto prazo se refere de um a 5 anos, enquanto médio prazo vai de 5 a 10 anos e longo prazo de 10 anos para para frente.

Para muitos iniciantes, pensar que curto prazo pode passar de um ano pode até desanimar um pouco, afinal é comum ouvir que se deve “investir pensando no longo prazo para poder ter resultados”.

É claro que todos queremos que nossos retornos venham, sim, o mais rápido possível, mas os dados históricos de nossa economia comprovam que investir para o longo prazo é o que gera mais retorno acumulado para o investidor.

Isso se deve ao fato que, historicamente, investimentos mais sólidos tendem a persistir as crises econômicas e o sobe e desce da bolsa, se sobressaindo no longo prazo e recompensando os investidores com boas rentabilidades e, no caso de ativos ações e fundos imobiliários, pagamentos de dividendos e proventos ao longo do tempo.

Todavia, isso não quer dizer que não se pode pensar no curto e médio prazo também. Aliás, é de suma importância ter esses três prazos de liquidez em mente para poder montar uma carteira que te seja satisfatória em todos os momentos.

 

Como definir objetivos para seus investimentos

Ter objetivos para realizar com o capital gerado a partir dos seus investimentos é o combustível que o fará continuar investindo apesar das adversidades.

Para cada objetivo, há um método de investimento e uma classe de ativos diferente que pode ser mais adequada para aquele caso. Nesse caso também não há um método certeira por tudo depende do momento que o mercado se encontra e do perfil de risco de cada investidor.

Um exemplo prático disso é que a carteira de um mesmo investidor pode ter uma carteira que possa, ao mesmo tempo, gerar uma renda mensal, proteger contra a inflação, agir como um plano previdenciário e manter dinheiro em caixa..

Perceba que nessa carteira teórica vemos os objetivos de renda passiva, proteção, aposentadoria e reserva de emergência. Cada um desses objetivos faz com que o investidor tenha, em suas mãos, uma estrutura de ativos que permita que o investidor esteja exposto aos mais diversos mercados e, ainda, preparado para o curto, médio e longo prazo.

Além disso, podemos dar nomes mais específicos à esses objetivos, tal como “comprar uma casa”, “realizar uma viagem”, “se aposentar em X anos”, “ter renda passiva” e tantos outros que você pode pensar.

É importante que esses objetivos sejam condizentes com o seu planejamento financeiro para não haver quebras de expectativas e, com isso, permitir que os resultados sejam satisfatórios.

 

Recompensas de investir corretamente

Além da resposta óbvia “dinheiro”, o ato de investir pode ensinar muito sobre a vida e finanças.

Para começar, como tratamos acima, investir também é um exercício de paciência. Isso é tão verdade que uma das mais célebres frases do maior investidor do mundo, Warren Buffett diz:

“O mercado é uma máquina que transfere dinheiro dos impacientes para os pacientes”

Ao investir a pessoa aprende que não existem resultados fáceis, que não existe imediatismo na economia e, principalmente, como diz a frase acima, que quem tem paciência está jogando o jogo de maneira correta.

Além disso, investir também requer estratégia, afinal como o mercado financeiro é muito volátil, complexo e dinâmico, as condições mudam o tempo todo. É preciso saber lidar com as mudanças e, sobretudo, descobrir métodos de se beneficiar nos mais diversos cenários possíveis.

Para finalizar, o investidor também passa a se conhecer melhor depois que começa a investir, dado que passa a ter mais consciência de suas necessidades financeiras e, a partir disso, passa a enxergar seus gastos de maneira diferente.

 

3 dicas para começar a investir hoje mesmo!

Investir é um hábito necessário para quem deseja enriquecer e fazer seu dinheiro trabalhar melhor, mas para fazer isso dar certo é preciso começar o quanto antes para que, assim, seja possível colher os frutos o mais rápido possível.

Aqui estão três dicas que vão te fazer ter melhores resultados ao longo da sua jornada como investidor!

 

Tenha um planejamento financeiro bem feito

Este é o primeiro e mais fundamental passo de todos: é preciso se manter organizado e ter uma noção completa de suas finanças pessoais antes de começar a investir.

Com base nisso, você saberá onde estão os gastos desnecessários, poderá tirá-los do seu orçamento, poderá economizar mais e aumentar o montante de capital que usará para investir.

Uma dica legal aqui é definir um valor que você irá investir e com qual frequência realizará esse aporte. Mantenha-se fiel à esses dois pontos pois investindo periodicamente um valor fixo, com toda certeza você estará a frente da maior parte dos investidores de hoje em dia.

É o aporte aliado à disciplina que te trará os melhores rendimentos no curto, médio e longo prazo.

 

Saiba seu perfil de investidor (suitability)

Essa dica é a resposta da pergunta “estou pronto(a) para correr riscos no mercado financeiro?”

A resposta para essa pergunta é “sim”, afinal existem produtos que servem para todos os tipos de investidores, desde o mais conservador ao mais agressivo.

Basicamente, existem três tipos de perfil de investidor:

CONSERVADOR

Nesta classificação encontramos aqueles investidores que priorizam a preservação de seu patrimônio. Prezam pela fácil liquidez e são avessos a perdas, por isso não investem em ativos que apresentam risco e volatilidade mesmo que isso signifique obter baixas rentabilidades.

MODERADO

Esse perfil é o que, a fim de buscar uma rentabilidade acima da média do mercado, ousa assumir um pouco mais de risco. Dá muita importância à segurança e por isso investe equilibradamente em diversas classes de ativos.

ARROJADO/AGRESSIVO

Diferente dos perfis acima, este está disposto a se expor a riscos mais altos com o desejo de obter a maior rentabilidade possível. Entende que a oscilação do mercado a curto prazo é normal e por isso montam seu portfólio visando o médio e longo prazo.

Entender qual é o seu perfil trará nitidez sobre  quais investimentos farão sentido para seu portfólio!

 

Tenha um assessor de investimentos

Você não precisa estar sozinho ao longo da sua jornada como investidor.

Nós, da W1 Capital, temos um time de assessores de investimentos qualificados e certificados que saberão, de ponta a ponta, conduzir sua carteira de ativos considerando o seu perfil de investidor, seu planejamento financeiro e seus objetivos futuros.

Você pode ter um profissional do mercado financeiro ao seu lado para te dar todo o suporte que você precisar. Clique aqui para entrar em contato conosco.

O trabalho de um assessor de investimentos vai além de uma montagem de carteira. Esse profissional é responsável por prestar atendimento personalizado, adaptar seu portfólio de ativos a seus objetivos, educar sobre conceitos de investimentos e, principalmente, alertar sobre os riscos e oportunidades que o mercado apresenta.

Para que você desfrute o melhor de nossa assessoria de investimentos, o assessor deve conhecer sua vida financeira. Com essas informações,  será possível elaborar um plano de investimentos direcionado para que seu dinheiro trabalhe por você.

Entre em contato com a W1 Capital

Converse conosco pelo WhatsApp e conheça mais sobre nosso trabalho.

Deixe um Comentário